Mitocôndrias são responsáveis pela respiração celular e eu te amei muito, juro, amei mais do que fui capaz de suportar e é por isso que, talvez, não seja mais amor o que eu sinto, mas sim uma necessidade de jogar pra fora todos os sentimentos que estão entalado na minha alma e me impedem de fazer coisas normais como pessoas normais porque ta tudo muito sufocado e denso dentro de mim. A gente já foi muita coisa, muita coisa mesmo e as vezes me pergunto se foi eu quem errei quando de repente deixamos de ser toda aquela grandiosidade para se tornar uma grande nada que além de grande é confuso e enrolado. Você era enrolado. Você fazia tudo do lado avesso e as coisas incrivelmente davam certo. Você ria de mim porque eu tropeçava em meus próprios pés e agora penso o que você diria vendo eu tropeçar em minhas próprias palavras. Palavras essa que são ditas uma a uma com muita dificuldade porque dói. Dói pensar em tudo que poderíamos estar sendo agora, dói pensar nesse nada que nós tornamos mesmo depois de você me prometer que a gente nunca acabaria e que se dependesse de você nos seriamos eternos. Eu to aqui só pra te lembrar tudo isso e pra te avisar que não, não somos eternos, nós acabamos antes mesmo de saber o que significa isso. Eu to aqui porque eu mesmo não querendo mais saber de nada relacionado a você, ainda preciso de tudo que passamos bem fresquinho em minha mente. Sou viciado em nosso passado perfeito assim como uma mitocôndria precisa de oxigênio para completar sua cadeia respiratória, confesso.
― Past perfect. Mohamed Nasser (via desapaixonar)
Tenho vontade de te chamar de idiota. Porque é isso que você é. Tá me perdendo e não percebeu ainda. Tá esperando legenda? Eu choro, respiro, tenho medo, mas isso não faz a mínima diferença pra você. Mas eu insisto em nós e vim aqui te pedir cuidado. Não me deixa ir embora, isso é quase uma súplica. Cuida do pouco que restou de nós pra ver se ainda vai restar alguma coisa pra contar pros nossos filhos - se eles existirem, claro - Mas não deixe eu sair por aquela porta. Mesmo que seja de mãos vazias. Eu não voltaria pra buscar nada. Porque na verdade, não ficaria nada para trás. Nem roupas, nem jóias. Nem amor. Nem lembranças. E isso vai doer que eu sei. É, eu só lamento, sabe. Lamento ter visto muita coisa numa pessoa que não viu nada em mim.
Tati Bernardi (via promessasvazias)

(Source: auroriar)

Caí em meu patético período de desligamento. Muitas vezes, diante de seres humanos bons e maus igualmente, meus sentidos simplesmente se desligam, se cansam, eu desisto. Sou educado. Balanço a cabeça. Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas. Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixa pra lá. Meu cérebro se tranca. Eu escuto. Eu respondo. E eles são broncos demais para perceber que não estou mais ali.
Charles Bukowski. (via auroriar)
Eu começava a ficar deprimido. Minha vida não estava indo para lugar algum. Precisava de alguma coisa, o brilho das luzes, glamour, alguma porra.
Bukowski.  (via autorias)

(Source: supostos)

É exatamente disso que a vida é feita, de momentos. Momentos que temos que passar, sendo bons ou ruins, para o nosso próprio aprendizado. Nunca esquecendo do mais importante: nada nessa vida é por acaso, absolutamente nada! Por isso temos que nos preocupar em fazer a nossa parte da melhor forma possível. A vida nem sempre segue a nossa vontade, mas ela é perfeita naquilo que tem que ser.
Chico Xavier (via autorias)

(Source: jornascimentto)

Mas pelo menos ele não vai embora. Ou vai, mas sempre volta. Não temos ciúmes e nem posse porque somos pra sempre. Ainda que ele case, more na Bósnia. Somos para sempre.
Tati Bernardi.   (via poesografa)

(Source: alentador)

E só eu sei o quanto doeu ver a melhor coisa do mundo indo embora.
Tati Bernardi.    (via diminuido)

(Source: v0ceeumapartedemim)